Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Pinos decorativos

por correspondente, em 15.05.12

Não querendo parecer aqueles ex-fumadores, aqueles que ficam ainda mais “fundamentalistas” contra o tabaco, muito mais que os que nunca fumaram, mas mal comparando, no que diz respeito aos “popós”, por neste momento, não ter um, não quer dizer que seja obrigatório que lhes mova uma guerra sem quartel. No entanto, há coisas que não se entendem. Temos um passeio, de um dos lados, temos prédios, do outro lado, (em frente) a estrada e no início e no final do mesmo, mais outras estradas (outras ruas), para acedermos ao dito passeio, atravessamos uma das estradas (uma das ruas), aonde consta uma passadeira, para sairmos dele, lá mais à frente, idem idem aspas aspas, tanto no início como no final, temos uns pinos no passeio. Até aqui, nada a apontar, no dito passeio, temos pinos, mal acaba uma passadeira e aonde começa a outra. Confusos? Até eu estou, metido no meio dos pinos e das passadeiras (isto com uma fotografia ia melhor)! Problema, é que no lado contrário aos prédios, no passeio, não existem pinos. Conclusão, atravessamos a passadeira, estamos no passeio, passamos os pinos e temos um carro  estacionado em cima do passeio e, depois mais outro e outro e outro, até aos outros pinos e à outra passadeira. Ou seja, volto a repetir, um dos lados do passeio, não tem nenhum pino. Pergunta: Qual é o objectivo de colocar pinos num sítio, se essa colocação não impede totalmente o estacionamento, nesse passeio? Será que estes pinos foram postos ali, apenas e só porque lá ficam bem? Ou, a meio da “empreitada” esgotou-se o stock de pinos ou a verba para mais?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mensagens



Objectivo: ”coscuvilhar” assuntos aqui da terrinha e arredores.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Comentários recentes

  • correspondente

    Os amigos de quatro patas da espécie Canídeos, nes...

  • Filomena Gil

    É certo que não há nada como os animais, sobretudo...

  • correspondente

    Nada contra, claro, desde que não se lembrem de ol...

  • Filomena Gil

    E tem alguma coisa contra os vizinhos de 4 patas? ...

  • correspondente

    Este meu “comentário” é mais uma adenda ao post em...

  • correspondente

    Apenas duas notas acerca desse “zé do telhado”: Es...







Visitas


contador de visitas para blog