Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O acordar na cidade

por correspondente, em 18.10.11

Acordo e parece que estou bem perto de alguma fabriqueta (ou mesmo dentro dela), uma daquelas à moda antiga, das bem poluidoras. No lugar da minha almofada estava um barulhento motor e o quarto (e o resto da casa) estava envolto numa névoa pestilenta, mas afinal o motor não estava assim tão perto dos meus ouvidos, estava na rua, bem debaixo da janela do meu quarto. Era “apenas” um carrito (mais o seu respectivo dono) a “aquecer” e a se preparar para começar mais um novo dia (e a deixar para trás alguém quase intoxicado). É verdade que, manifestamente, por aqui, existe falta de lugares de estacionamento, por isso mesmo o estacionamento do “salve-se quem puder” também impera, carros nos passeios, muitas das vezes a obrigar o transeunte a andar na estrada, parece ser uma coisa naturalíssima, aliás, agora temos, no espaço que o carrito em cima do passeio, deixa entre ele e a parede do prédio (supostamente, para o peão passar), alguém a vislumbrar ali um óptimo lugar para estacionar a sua mota. E aqueles Chicos-espertos que não vislumbrando mais nenhum lugar, estacionam também no passeio, mas bem atrás de outro, que só por acaso, no dia seguinte (se não for durante a noite) quer sair e como não o deixam, apita, apita, que nem um desalmado, mesmo que saiba aonde mora o dono do carro “bloqueador”, ou então, se não sabe e se ninguém reage à sua “sirene”, porque é que não liga para a polícia? Enfim, “coisitas” que talvez se resolvessem com mais respeito mútuo, ou com uns pinos a disciplinar o estacionamento, digo eu. Infelizmente, ou felizmente, pelo menos, no que respeita à melhoria da qualidade de vida de alguns (os intoxicados), tal como na natureza, também me parece que, neste caso, na ausência de soluções, o tempo acaba por encontrar mecanismos de regulação, ou seja, a tão falada Crise, vai resolver o problema de falta de estacionamento, de tal forma que não haverá necessidade de disputar acerrimamente um lugarzinho no passeio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mensagens



Objectivo: ”coscuvilhar” assuntos aqui da terrinha e arredores.

Pesquisar

Pesquisar no Blog  


calendário

Outubro 2011

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031


Comentários recentes

  • correspondente

    Os amigos de quatro patas da espécie Canídeos, nes...

  • Filomena Gil

    É certo que não há nada como os animais, sobretudo...

  • correspondente

    Nada contra, claro, desde que não se lembrem de ol...

  • Filomena Gil

    E tem alguma coisa contra os vizinhos de 4 patas? ...

  • correspondente

    Este meu “comentário” é mais uma adenda ao post em...

  • correspondente

    Apenas duas notas acerca desse “zé do telhado”: Es...







Visitas


contador de visitas para blog